Username Password
 
Lembrar dados?
Entrar
Registe-se
Recuperar Password
Publicidade
Membros Online
+ 0 utilizadores ( visitantes e membros)
Publicidade

Notícias

Seguro: qual a melhor opção?
quinta-feira, 23 de Outubro de 2014 | 17:16   lida: 3220 vezes

Notícia
Adquirir casa é um dos investimentos que se faz na vida. Proteger esse bem contra furto ou roubo é usual, mas há situações que também devem ser observadas quando o objetivo é manter seguro o nosso investimento.

Sem que a lei obrigue à existência de qualquer seguro, exceto o Seguro contra risco de incêndio (artigo 1429 do Código Civil, capítulo VI - Propriedade Horizontal), a realidade demonstra que mais vale prevenir. E, fazer prevenção, passa quase sempre por fazer um seguro multirriscos que junta ao seguro contra o risco de incendio outras coberturas.

Com o seguro contra o risco de incêndio a ser obrigatório para todos os condóminos – de modo individual por fração – cabe ao administrador do condomínio zelar pelo bem-estar de todos, pelo que perante a não existência do seguro obrigatório feito pelo condómino deve o administrador efetuar o referido seguro dentro do prazo e pelo valor, que para o efeito tenha sido fixado em Assembleia.

Na verdade a melhor solução em termos de seguros para o condomínio é a opção por um seguro de condomínio para a totalidade do edifício. As vantagens estão na facilidade com que resolve um possível sinistro: o seguro é feito pelo valor correto e não há situações em que os seguros tenham coberturas diferentes, uns tenham franquias outros não, há maior rapidez na resolução dos sinistros porque não é necessário apurar qual o seguro que vai responder pelo dano.

Um seguro para a totalidade do edifício oferece uma redução significativa no prémio de seguro pago pelo conjunto dos condóminos, que pode atingir em média entre 30 a 40%, podendo atingir individualmente reduções superiores a 50%.

Para fazer um seguro para a totalidade do edifício é necessário:

  • Certidão do registo predial com a identificação das permilagens por fração (facultativo);
  • Ano de construção do imóvel;
  • Ano das obras de remodelação que incluam substituição de canalização e eletricidade (para edifícios com mais 30 anos);
  • Morada e código postal (influencia o valor da cobertura de fenómenos sísmicos);
  • Medidas de segurança contra furto ou roubo;
  • Medidas de segurança contra incêndio;
  • Número de pisos acima e abaixo do solo;
  • Número de elevadores;
  • Valor de reconstrução do Imóvel;
  • Existência de jardins, piscinas e/ou outras áreas de lazer;
  • Existência de depósitos de gás.

Notícia inserida por: Administrador
Comentar Notícia
Acesso Reservado a Membros
Insira os seus dados de acesso a membros para poder efectuar um comentário.

Caso não seja um utilizador registado!
Ao realizar o registo pode aceder a todas as áreas restrictas do site.
O registo é GRATUITO.
Comentários Comentários a esta notícia ( 1 )
seguro coletivo de condomínio
Enviado por: Jaqueline Neves (jneves)  |  13-11-2014 15:56
Gostaria de saber se num seguro coletivo de condomínio,da totalidade de um prédio, que foi aprovado em reunião de condóminos, os condóminos todos são obrigados a pagar o seguro?

Se um condómino não quiser pagar, pode negar-se?

Caso o condómino não tenha nenhum seguro, é obrigado a pagar o coletivo?

Nesta situação como são feitas a contas, como calculo o valor dos restantes que querem o seguro coletivo?
Share/Bookmark
Não existe nenhuma sondagem em curso...
Partilhe connosco alguma situação engraçada, curiosa ou estranha que tenha ocorrido no condomínio.

Porque nem tudo tem que ser aborrecido ou questões legais!
Sabe ler uma planta de emergência?
Utilização e manutenção das portas corta-fogo
O B-A-BA para os pequenos condóminos
App do Dia – MyLDC
LDC lança primeira aplicação de suporte à administração de condomínios
Alojamento local: Supremo dá razão a proprietária contra condomínio
Proteção contra incêndios: condomínio seguro?
Cargo de administrador: obrigatório ou voluntário?
Inspeção baixa em Loures
Lisboa classifica alojamento local como habitação
Autarquias enchem cofres com elevadores
Já limpou a sua chaminé?
Obras urgentes no condomínio: quem paga?
Sabia que os elevadores estão cada vez mais eficientes?
Loja do Condomínio expande pela reconversão de empresas
Pesquisar