Username Password
 
Lembrar dados?
Entrar
Registe-se
Recuperar Password
Publicidade
Membros Online
+ 0 utilizadores ( visitantes e membros)

Notícias

Cargo de administrador: obrigatório ou voluntário?
quinta-feira, 12 de Janeiro de 2017 | 11:40   lida: 1040 vezes

Notícia
A obrigação de pagar quotas para a manutenção das partes comuns parece não gerar dúvidas, mas quando se fala da função de administrador, a conversa muda de tom

O Código Civil determina que, caso a assembleia de condóminos não eleja um administrador (condómino ou alguém – incluindo empresas externo ao prédio) ou este não tenha sido nomeado pelo Tribunal, as correspondentes funções são obrigatoriamente desempenhadas pelo condómino cuja fração ou frações represente a maior percentagem ou permilagem do prédio. Regra geral, aquele que tem a casa com maior área.

Resulta, pois desta situação específica, uma obrigatoriedade dos proprietários/condóminos exercerem o cargo de administrador.

Essa obrigação começa a partir do momento em que adquirem uma fração e, consequentemente, a parcela correspondente das partes comuns do edifício (sua propriedade também).

Esta situação pressupõe que, como proprietários da sua fração tenham de a administrar sempre e como comproprietários das partes comuns, tenham de as administrar sempre que lhes compete. Podemos, pois, dizer que este é um dever de viver em condomínio.

Mas uma coisa é saber que os condóminos são obrigados a exercerem a função de administrador numa situação de exceção e provisória, o que já vimos que sim. Outra, bem distinta, é saber se, existindo essa obrigação, a assembleia pode ou não nomear o administrador que entender e, sobretudo, se essa decisão tem de ser cumprida em qualquer momento.

É neste ponto que as opiniões se dividem: para alguns, tal decisão da assembleia tem de ser cumprida, uma vez que cabe àquela

decidir em matérias do condomínio e esta não é exceção, podendo apenas ser impugnada nos tribunais. Outros entendem que a decisão não pode ser imposta a quem não quer exercer o cargo.

A bem da verdade, para haver uma eleição tem que existir, primeiramente, candidatos que, voluntariamente, se ofereçam para exercer a função. Candidatos, esses que, de livre vontade, se predispõem oferecer a sua disponibilidade pessoal.

Assim sendo, com que legitimidade uma assembleia de condóminos impõe tal obrigação?

Num cenário extremo, essa imposição permitiria que condóminos articulassem entre si o resultado da eleição e, não simpatizando com um dado vizinho, nomeavam-no administrador, tantas vezes quanto possível.

Ou, imaginemos que o cargo recaía sobre um condómino que, ao padecer de uma doença incapacitante, sem condições físicas e/ou psíquicas, seria obrigado a exercer a função.

Estas duas situações seriam, até no entender dos defensores da imposição, imprudentes. A nomeação é no interesse de todos, assim como um pleno desempenho, com dedicação, das funções que são atribuídas, tendo sempre em vista o interesse do condomínio.

É neste contexto que a DECO defende que nenhum condómino é obrigado a aceitar a eleição da assembleia, sempre que não tenha havido lugar a uma candidatura prévia. Aconselhamos, no entanto e exclusivamente como forma de evitar atritos com os restantes vizinhos, a fundamentar a recusa em exercer as funções de administrador.

Em alternativa, o condomínio pode sempre recorrer à administração externa.

in Público /Imobiliário
Notícia inserida por: Administrador
Comentar Notícia
Acesso Reservado a Membros
Insira os seus dados de acesso a membros para poder efectuar um comentário.

Caso não seja um utilizador registado!
Ao realizar o registo pode aceder a todas as áreas restrictas do site.
O registo é GRATUITO.
Comentários Comentários a esta notícia ( 0 )
Share/Bookmark
Pesquisar
Amoraconta-Gabinete Tecnico de Contabilidade,da.
(Serviços - Contabilidade)
Descrição: Gabinete de Contabilidade Apoioa Empresarios , S ...
Morada:  Rua Martinho de Assunçao nº, 5-D
2855.599 Santa Marta do Pinhal/Corroios
Distrito:  Setúbal
Concelho:  Almada
Telf:  21.254 99 94
Telemóvel:  96.300.50.77
Não existe nenhuma sondagem em curso...
Partilhe connosco alguma situação engraçada, curiosa ou estranha que tenha ocorrido no condomínio.

Porque nem tudo tem que ser aborrecido ou questões legais!
Autarquias enchem cofres com elevadores
Já limpou a sua chaminé?
Obras urgentes no condomínio: quem paga?
Sabia que os elevadores estão cada vez mais eficientes?
Loja do Condomínio expande pela reconversão de empresas
Loja do Condomínio estabelece parceria com DECO PROTESTE
Perigos que a limpeza do condomínio pode esconder
Administração de Condomínios - Negócio cada vez mais atrativo
Cargo de administrador: obrigatório ou voluntário?
O seu condomínio gasta muita energia?
Loja do Condomínio realiza estudo nacional sobre valorização das habitações
Tempo quente, tempo de escapadelas
Gestão de condomínios sem enquadramento fiscal
Exigida a dedução de despesas de condomínio no IRS
LDC alerta para falta de enquadramento fiscal na gestão de condomínios
Pesquisar

Bookmark and Share